Aulas presenciais do município acontecerão dia 2 de agosto e Secretária de Educação informa quais os protocolos a serem seguidos.

  1. jul 23 - 2021
  2. Notícias
  3. (0) Comentário

Nesta sexta (23) ocorreu no gabinete do Presidente da Câmara Robert Ziemann (PSDB) uma reunião entre os vereadores e a Secretária de Educação Carolina Ferreira de Lima sobre a volta das aulas presenciais dos alunos do município que acontecerão em 2 de agosto.

Considerando o fato da dificuldade da educação pós pandemia, as autoridades responsáveis obtiveram o Plano de retorno gradativo ás aulas, que atende todos os protocolos de biossegurança de acordo com recomendações dos órgãos competentes.

Este plano requer orientação sobre; cuidados sanitários necessários para o retorno das aulas presenciais; orientação das famílias, professores e equipe gestora das escolas; planejamento das atividades das aulas presenciais e remotas; orientação sobre os procedimentos sanitários; participação ativa de professores e gestores na construção das estratégias de acordo com cada realidade; limitação das atividades esportivas nas aulas de Educação Física, evitando aglomerações.

Também foi informado pela Secretária de Educação que o responsável  assinará um termo obrigatório alegando o consentimento do retorno presencial ou a continuidade das aulas remotas dos estudantes, pois é fundamental que as instituições estejam protegidas legalmente. É importante ressaltar que quando o contato social aumenta o risco de transmissão da doença, também. Nenhum espaço está totalmente imune da proliferação do vírus, mesmo as instituições adotando protocolos rígidos de proteção sanitária.

As crianças só entrarão em contato com seus colegas de turma. Caso uma criança testar positivo a sala inteira ficará em observação, duas crianças, a sala entrará em quarentena, sendo dispensados em um período de 14 dias e a escola fecha somente para aquela turma. O número de alunos que ocuparão a sala será dito através da bandeira que o município estiver.

Como Maracaju se encontra na bandeira vermelha somente 50% dos alunos frequentarão as aulas presencias, os outros 50% ficarão com aulas remotas, fazendo um rodízio de estudantes a cada semana.

Os profissionais que têm comorbidades e professoras gestantes irão passar por uma perícia médica. Com a comprovação de suas alegações irão ficar remotamente trabalhando à distância de home office.

O retorno das aulas presenciais foi um pedido muito cobrado pela maioria da população, isso se tornou possível com a alta taxa de vacinação, mas ainda é fundamental que todos continuem seguindo os protocolos de biossegurança até que todos estejam imunizados.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *