Instituto Pequeno Cidadão recebe título de Utilidade Pública Estadual

  1. Maio 15 - 2020
  2. Ações, Artigos, Notícias
  3. (0) Comentário

Com 5 anos desde a sua fundação, atendendo atualmente mais de 500 pessoas em suas diversas atividades, como aeróbica, judô e ballet, além de promover anualmente palestras e eventos voltadas à educação, o Instituto Pequeno Cidadão recebe título de Utilidade Pública Estadual.

A pedido do deputado estadual Renato Câmara, que apresentou o projeto em meados de fevereiro deste ano, sendo aprovada pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) e declarada no dia 29 de Abril, o Instituto Pequeno Cidadão ganha novos horizontes, contando agora com o apoio do governo do Estado em suas atividades, o que possibilita recursos para a melhoria e expansão do mesmo, afim de atingir todas as classes sociais e se tornando um projeto de extrema relevância para toda a comunidade.

Renato Câmara elencou as razões de ter apresentado este projeto. "O Instituto Pequeno Cidadão é importantíssimo, pois exerce atividade sem fins lucrativos, com o objetivo de garantir à crianças, adolescentes, jovens e adultos a oportunidade de praticar esportes e atividades culturais, visando à interação social, cultural e educacional", destacou o parlamentar.

Apadrinhado pelo vereador Robert Ziemann, o Instituto Pequeno Cidadão atende em média 500 pessoas dentro das suas atividades, como aeróbica, judô e ballet infantil, promovidos de forma totalmente gratuita à toda a comunidade. O IPC também já promoveu aulas de handebol, música, futebol e teatro, que agora será possível retomar essas atividades. Ainda voltado à educação, o projeto vêm promovendo anualmente eventos como o "Oficina Acadêmica" e "Maracaju Inovando a Educação", além de torneios de basquete, bets, palestras para as mães, surdos, entre outras, abraçando assim, a inclusão social. Possui o apoio de grandes empresas como a Cooperativa Sicredi, Unigran, Financial Imobiliária e Energisa, que já doaram ao Instituto mais de 400 mudas de plantas para o Projeto Maracaju + Verde, estreado o ano passado.

 

Para Robert, este reconhecimento é em virtude do trabalho dos professores e apoiadores que acreditam no projeto e não medem esforços para desempenhar o seu melhor durante as programações, mesmo em tempos de pandemia em que, tomando todos os cuidados necessários em razão da contenção do coronavírus, continua exercendo suas atividades.

 

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *